www.radiogeracao3@gmail.com

Domingo, 09 de Dezembro de 2018

Buscar   OK



Hora Certa

Radio Geração 3

Esporte
Baixe nosso Aplicativo
 
No Ar
Goiás x Vila Nova ás 17hs Transmissão
62993583756

Publicidade Lateral gera 1
CHAT ONLINE

Digite seu NOME:


Estatísticas
Visitas: 687526 Usuários Online: 85


Fotos da Cidade
Brasil

Publicada em 06/05/18 às 08:48h - 86 visualizações
Helicóptero que transportava noiva cai e três ficam feridos" Manifestantes pedem legalização da maconha

Rádio Geração 3


 (Foto: Rádio Geração 3)

Um helicóptero que transportava uma noiva para a festa de casamento caiu no fim da tarde deste sábado (5), em Vinhedo (SP), na região do Altos do Morumbi. Segundo o Corpo de Bombeiros, três pessoas sofreram ferimentos leves e a mulher saiu ilesa.

A aeronave pegou fogo logo após a queda, mas segundo um funcionário do buffet onde ocorreu o acidente, a noiva decidiu continuar a cerimônia.

O Corpo de Bombeiros informou que havia quatro pessoas na aeronave: o piloto, uma criança, um fotógrafo e a mulher. O piloto sofreu escoriações leves, a criança e o fotógrafo se machucaram nas mãos.

De acordo com a corporação, o fotógrafo e criança sofreram ferimentos leves nas mãos e o piloto da aeronave sofreu queimaduras leves no braço. A noiva não ficou ferida.

As vítimas foram encaminhadas pela ambulância municipal para a Santa Casa de Vinhedo, segundo os bombeiros.

Segundo dados da ANAC ( Agência Nacional de Aviação Civil) o certificado de voo da aeronave está válido e a documentação em ordem.

O caso foi registrado no DP de Vinhedo. Equipes do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) foram acionados para investigar as causas do acidente.

CERIMÔNIA

Por meio de nota, o Castelo dos Vinhais, local que recebeu o evento, informou que o casamento foi mantido por escolha dos noivos.

"Informamos que a respeito do acidente ocorrido nesta tarde que os ocupantes foram resgatados e prontamente atendidos. Todos convidados, noivos e tripulante estão bem e o evento transcorre conforme solicitação dos próprios noivos. Nos mantemos a disposição para auxílio aos envolvidos e eventuais esclarecimentos."

Manifestantes pedem legalização da maconha em marcha no Rio

Promovida desde 2002, a Marcha da Maconha percorre na tarde de ONTEM (5) a orla de Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro, para defender a bandeira da legalização do uso e da venda da cannabis no país. O protesto conta com um carro de som e cartazes e percorrerá todo o trajeto, do Jardim de Alah ao Arpoador.

Rodrigo Mattei, um dos organizadores do ato e integrante do coletivo Movimento pela Legalização da Maconha, explicou que este ano a marcha também se posiciona contra a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro.

"Toda medida como essa aparece como uma medida emergencial", disse. "A medida emergencial que o Brasil precisa é a legalização das drogas", completou ele, que vê a legalização da maconha como um passo para legalização de outras drogas. "A arrecadação com impostos aumentaria, e a gente pararia de ter só o ônus e passaria a ter um bônus também."

Para Rodrigo, apesar de os argumentos pró-legalização serem repetidos há alguns anos, eles enfrentam interesses econômicos e moralismo como barreiras. "Há uma moralização, que vem de uma campanha feita desde o início da proibição das drogas no século 20. Tem essa questão moral, mas tem também uma questão econômica."

Para Kathleen Feitosa, da Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas, o fim da guerra às drogas também reduziria o encarceramento de mulheres e permitiria um maior combate ao preconceito contra usuárias de drogas.

"A mulher, quando delinque, ela rompe não só com a lei penal e o código que está escrito, ela rompe com a expectativa da sociedade sobre ela, porque não é dócil e não obedeceu às regras", destacou.





Parceiros











Rádio Geração 3 " A sua melhor conecção "
Copyright (c) 2018 - Rádio Geração 3 - Todos os direitos reservados