www.radiogeracao3@gmail.com

Domingo, 24 de Março de 2019

Buscar  
Brasil

Publicada em 14/03/19 às 20:11h - 8 visualizações
Estado recorrerá de liminar que prorroga contrato do Jovem Cidadão

Rádio


 (Foto: (FOTO: DIVULGAÇÃO))
A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) disse  que ainda não foi notificada da decisão da Justiça do Trabalho sobre liminar que teria sido expedida pela 8ª Vara  de Goiânia para prorrogar o contrato do Programa Jovem Cidadão. Informou também que tão logo isso aconteça, tomará as medidas judiciais cabíveis
 
Diante de diversas irregularidades encontradas no contrato atual, uma ação coordenada entre a Controladoria-Geral do Estado (CGE) e a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) recomendou o encerramento do contrato Jovem Cidadão com a Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração (Renapsi) e a abertura de novo processo licitatório.
 
“Há dois grandes motivadores para isso: a falta de comprovação de aproximadamente 35% dos gastos apresentados pela empresa e o fato de que teremos um custo menor para o Estado, mantendo o mesmo número de jovens atendidos e o valor do salário pago a eles”, destaca o controlador-geral do Estado, Henrique Ziller.
 
Com o fim do termo de colaboração com a Renapsi, um novo modelo será implantado, a um custo, no mínimo, 15% menor. No modelo atual, em 12 meses o Estado pagava à Renapsi R$ 70,8 milhões pelo atendimento a 5 mil jovens. 
 
“Agora, haverá uma licitação por meio de pregão eletrônico, com uma taxa administrativa menor. Com isso, o valor anual será de, no máximo, R$ 60,5 milhões, mantendo-se a mesma quantidade e remuneração dos jovens atendidos. Ou seja, estimamos uma economia de mais de R$ 10,3 milhões”, detalha Ziller.
 
Irregularidades
Segundo o controlador-geral, é importante destacar que, além da economia, as irregularidades encontradas na operacionalização do Jovem Cidadão são fatores fundamentais para o término do contrato. 
 
Foi detectada a ausência de critérios e dificuldades na medição das metas definidas pela empresa. Elas são compostas por quatro indicadores: melhoria do desempenho escolar em 15%; redução da evasão escolar (permanência de 98% no ensino regular); melhoria das relações familiares em 50% e garantia de permanência de pelo menos 95% dos jovens que iniciavam o programa. 
 
“Alguns destes indicadores são imprecisos, difíceis de serem medidos, acompanhados e sequer comprovados por parte do poder público”, considera o titular da CGE.  

   



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário



Hora Certa

Videos

Esporte
Baixe nosso Aplicativo
 
Publicidade Lateral gera 1
62993583756

CHAT ONLINE

Digite seu NOME:


No Ar
Goiás x Vila Nova ás 17hs Transmissão
Estatísticas
Visitas: 1039895 Usuários Online: 43


Parceiros










Rádio Geração 3 " A sua melhor conecção "
Copyright (c) 2019 - Rádio Geração 3 - Todos os direitos reservados